Para onde viajar em janeiro? Confira 6 destinos


Para Onde Viajar em Janeiro Galapagos

Início de ano dá sempre vontade de viajar, explorar novos caminhos e iniciar o ciclo com o pé direito. Por isso mesmo, todo ano surge a dúvida: para onde viajar em janeiro? Mas a resposta não é tão simples. Como se trata de um mês de alta temporada, a questão é para onde viajar em janeiro desviando dos pontos de alta procura.

Com isso em mente, selecionamos destinos nacionais e internacionais que podem ser visitados em janeiro, tentando, dentro do possível, escapar das rotas mais comuns.

Não custa lembrar que as oscilações climáticas podem atrapalhar os planos de viagem. Por isso, verifique sempre as condições meteorológicas nos locais escolhidos. E considere contratar guias locais para planos mais complexos – são profissionais com expertise suficiente para lidar com imprevistos (você sabe, eles sempre surgem).

Então, para onde viajar em janeiro?

Às dicas!

 

África do Sul

Para onde viajar em janeiro África do Sul
A belíssima cachoeira Madonna & Child, em Hogsback

 

A África do Sul pode ser visitada o ano inteiro, com sua vastidão e diversidade incríveis, diferentes climas regionais e inúmeras oportunidades de observação da vida selvagem. Então, entre visitas a pontos mais procurados, como a maravilhosa Rota Jardim e diferentes safáris, vale estender a viagem até lugares como Swellendam, aninhada nas montanhas de Langeberg, na região do Cabo Ocidental.

É uma típica aldeia, onde é possível ter contato com a hospitalidade genuína sul-africana. Visite ali o museu Drostdy e aprecie a arquitetura de Cape Dutch e o passado colonial da região. Além disso, há várias vinícolas boutique para conhecer, que vão fazer toda a diferença no passeio. Já no Cabo Oriental, Hogsback tem montanhas majestosas, ideais para fazer caminhadas pela floresta nativa, um destino de sonho para exploradores da natureza. O que se diz é que Hogsback inspirou J.R.R. Tolkien a criar a Terra Média em ‘O Senhor dos Anéis’. Também em Hogsback, aproveite para ir à Starways Pottery and Gallery, com suas cerâmicas únicas.

Outro ponto bacana é Clanwililam, conhecida pela produção de rooibos, planta com propriedades antioxidantes amplamente usada em chás. Vale fazer uma visita a uma fazenda de rooibos, como a Rooibos Ltd, para uma visão única dessa faceta da cultura local. A partir daqui, é possível explorar a Cederberg Wilderness Area, um espaço natural espetacular com formações rochosas esculpidas pela natureza e arte rupestre San antiga.

Jalapão, Tocantins

Jalapão Tocantins
A Pedra Furada é o rochedo emblemático do Jalapão

Não há momento errado para visitar o Jalapão. Mesmo durante a estação chuvosa, que atinge seu pico em janeiro, as estradas arenosas se tornam mais transitáveis, o ar fica menos seco – e as chuvas, pontuais, não vão estragar a viagem.

As Dunas do Jalapão, por exemplo, que aparecem como um mini deserto no cerrado, formadas pela erosão das chapadas da Serra do Espírito Santo, podem ser visitadas em janeiro. Também em janeiro, a água nos “fervedouros” – piscinas naturais com águas claras e temperatura agradável, formadas por nascentes de rios subterrâneos – tem temperatura mais agradável, possibilitando relaxantes após as caminhadas. Mas cuidado com as cachoeiras da região, como a da Formiga. Elas ficam mais cheias, com quedas d’água mais fortes em janeiro, o que torna o banho nelas, na maioria das vezes, desaconselhável por questões de segurança.

+ Confira nossa reportagem sobre como viajar pelo Jalapão

Uma boa ideia para curtir o Tocantins em janeiro: você pode apreciar o artesanato feito com capim dourado, planta típica da região, por artesãos locais. Eles confeccionam bolsas, joias e inúmeros outros objetos.

Outro ponto positivo do Jalapão é o fato de ser uma das regiões mais bem preservadas do Brasil, e seu acesso ainda limitado faz com que seja considerado, de certa forma, ainda pouco explorado. Para visitar áreas menos visitadas no Jalapão, considere a contratação de um guia local.

Costa Rica

Costa Rica
A Praia de Manuel Antonio, na Costa Rica

Costa Rica em janeiro? Esplêndida! Com a estação seca em pleno vigor (e quase nenhuma chance de chuva), as temperaturas diurnas nas regiões costeiras podem chegar a 32°C. É um momento excelente para explorar vulcões, como o Arenal – um dos mais ativos da Costa Rica, em uma região de paisagens impressionantes e diversidade biológica – e o Poás, também ativo, um dos mais acessíveis da Costa Rica, com uma das maiores crateras do mundo.

+ Confira nossa reportagem sobre a prática de rafting na Costa Rica

Janeiro também é um mês repleto de celebrações locais na Costa Rica, como as Fiestas Palmares, que apresentam música, danças e culinária tradicionais, uma visão autêntica da cultura local. Outra ideia é visitar mercados locais, como o Mercado Central de San José, no coração da capital.

Você também encontrará muitas “sodas” na Costa Rica, como são chamados os pequenos restaurantes locais que oferecem comida caseira e acessível. Visite algumas! Uma das sodas mais conhecidas é a Tapia, em San José.

Corumbau, Bahia

Praia de Corumbau
A longa faixa de areia em Corumbau

Janeiro marca a alta temporada em Corumbau, na Bahia, com uma das menores taxas de chuva do ano. Dada sua acessibilidade desafiadora e extensos trechos de areia, a região raramente fica lotada.

Explorar o Rio Corumbau, próximo à Ponta do Corumbau, é um bom passeio, mas considere também navegar de barco ao longo do Rio do Peixe, uma opção menos conhecida que oferece avistamentos de diversas espécies de pássaros e vida selvagem. Para os viajantes mais curiosos, uma visita à Aldeia Indígena Barra Velha, a aproximadamente 20 km de Corumbau, permite mergulhar nas tradições, danças e artesanato da comunidade indígena Pataxó. É um belo encontro com a cultura local.

+ Conheça a Vila Naiá, em Corumbau

Embora exija um passeio de barco, a Feira de Artesanato de Caraíva, uma pequena vila de pescadores igualmente próxima a Corumbau, oferece itens como bolsas, joias, roupas e objetos decorativos produzidos por artistas e artesãos locais.

E se você gosta de trilhas, faça um passeio por áreas bem preservadas da Mata Atlântica no Parque Nacional do Descobrimento, com chances de avistar muitos animais selvagens e curtir de belas cachoeiras, geralmente menos frequentadas durante este período.

Ilhas Galápagos, Equador

Ilhas Galápagos
A Pinnacle Rock, na Ilha de Bartolomé, arquipélago de Galápagos

Janeiro é um dos melhores meses para explorar as Ilhas Galápagos, graças aos dias ensolarados com céu azul e paisagens exuberantes. Com o início das chuvas, a vegetação da região se transforma e floresce, trazendo ainda mais vida e beleza às terras altas do arquipélago.

Embora janeiro marque o início da estação chuvosa, a precipitação é leve e geralmente ocorre à tarde. O clima é agradável, com uma temperatura média alta de 29°C e águas mornas, variando entre 23°C e 25°C.

Mas não é apenas o clima que torna janeiro especial em Galápagos. Existem várias atividades para desfrutar no arquipélago, como observar a vida selvagem em ação: é nessa época que as tartarugas-verdes chegam à costa para colocar seus ovos e as iguanas, sejam marinhas, sejam terrestres, proporcionam um verdadeiro espetáculo. Em Galápagos também é possível explorar vulcões extintos, encostas de lava e altas florestas.

+ Aqua Mare: o primeiro superiate nas Ilhas Galápagos

Dica: vá ao Mercado de Peixes de Santa Cruz, em Puerto Ayora, uma ótima oportunidade para saborear frutos do mar frescos e outros produtos locais.

Delta do Parnaíba, Maranhão/Piauí

Delta do Parnaíba
Delta do Parnaíba: fenômeno raro no mundo

O Delta do Parnaíba é um dos maiores deltas oceânicos do mundo. Esse fenômeno acontece apenas no Rio Nilo, na África, e Mekong, no Vietnã. Observado do alto, se parece com o desenho de uma mão aberta, como se os dedos fossem os principais afluentes do Parnaíba. Embora as lagoas do Delta do Parnaíba possam não estar tão cheias em janeiro, esta é uma das melhores épocas do ano para visitar esse destino incrível na divisa entre o Maranhão e o Piauí. O Delta do Parnaíba tem um clima constantemente quente, atingindo o pico justamente entre dezembro e janeiro, quando os níveis de vento aumentam. Por isso mesmo, esta época do ano é o melhor momento para a prática de kitesurfe ou vela.

Por causa da oscilação das marés, alguns passeios têm horários específicos para acontecer, como a observação da revoada dos guarás (os passeios geralmente partem do Porto dos Tatus), um espetáculo natural que ocorre principalmente durante o pôr do sol, quando os pássaros guarás retornam ao manguezal do Delta. Assegure-se, portanto, de checar essas informações para otimizar seu roteiro.

+ A arte no Delta: duas associações que melhoram a vida das comunidades locais

Outro passeio interessante é ir à Ilha do Caju. Nela, além das belas praias, os visitantes podem conhecer um pouco mais sobre a produção do caju, uma das atividades econômicas locais. Há um mercadinho onde é possível comprar várias especialidades derivadas do caju, apoiando assim a economia da região.

Importante: devido à grande extensão geográfica do Delta do Parnaíba e a distância entre as atrações, é recomendado o acompanhamento de um guia local.

    UNQUIET Newsletter

    mobil okey oyna
    https://www.fapjunk.com https://pornohit.net
    evden eve nakliyat
    evden eve nakliyat
    akumyolda.comakumyoldaakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.com
    turkceingilizce.gen.trturkceingilizce.gen.tr
    translatedicttranslate dicttranslatedict.com
    Freetranslations.org is a web site to help you to translate to English from tens of languages as a free translator.freetranslationsfreetranslations.org london escorts
    ©UNQUIET 2024 - Todos os direitos reservados
    Think4
    Voltar ao topo