Amsterdã

Proudly UNQUIET

Patrocínio:
Amsterdã LGBTQIA+: Ponte sobre canal

A inspiração da aura de liberdade holandesa…

A aura de liberdade emanada pela capital holandesa não é algo recente. Desde sua fundação, Amsterdã sempre mostrou vocação para o respeito às liberdades individuais de seus moradores. Na Era de Ouro do século 17, sentida até hoje na arquitetura e nos canais que dão identidade à cidade, já se experimentava aqui a autonomia de poder ser quem é. E o holandês orgulha-se disso. Tanto que a Amsterdam Pride tem ares diferentes em relação às vizinhas europeias. A comemoração, espalhada por mais de um mês, é abraçada por todos os moradores que se identificam com a liberdade de poder ser e amar o que e quem quiserem.    

E claro, sendo a cidade dos canais, o cenário da parada não poderia deixar de ser o Prinsengracht, o canal mais querido de Amsterdã, onde estão atrações como a Casa de Anne Frank e o imponente templo calvinista de Westerkerk. Famílias e visitantes do mundo inteiro abraçam uma festa que se estende por todos os canais do círculo histórico até o centro da cidade, transformando bares, cafés e coffeeshops em animados pontos de encontro LGBTQIA+. A bandeira do arco-íris, não raramente, é exibida em estabelecimentos durante o ano todo. 

Amsterdã LGBTQIA+: Canal Prinsengracht
Prinsengracht | Foto: iStock
Amsterdã LGBTQIA+: Taboo bar
Taboo bar | Foto: Reprodução

A agitação do final de semana da Pride tem pontos de concentração no palco montado na frente do histórico bar PRIK, um dos mais antigos em funcionamento, e em bares da Regulierstraat, a rua gay oficial, como o Taboo, que conta com uma área externa que lota mesmo no inverno. À noite, a pedida é pular de bar em bar e de balada em balada. Soho e NYX são sempre concorridos, com sons pop mesclados a remixes de house fácil. E anote, o after informal do Bar Exit, onde diz-se que a dignidade fica do lado de fora, é tradição entre os frequentadores da rua. 

Uma cidade como Amsterdã tem lugares LGBT friendly espalhados em todos os bairros. O Queens Head, em frente a uma das pontes mais bonitas do Rio Amstel, oferece shows de drags que também podem ser conferidos em um jantar no Theater Restaurant ‘t Sluisje, verdadeira instituição da capital holandesa, ou no Dragshow Bar Lellebel. Prepare-se, elas adoram incluir os turistas no show.

Prik Bar | Foto: Reprodução

O público queer, incluindo a galera que batalha pelo fim do binarismo de gênero, transformou o PAMELA, em Oudwest, em um dos endereços mais cool de Amsterdã. Aos domingos, no mesmo bairro, modernos de todas as tribos se reúnem no Vereniging De Trut.

Amsterdã lgbt - MIlkshake festival
MIlkshake festival | Foto: Reprodução

A maratona de festas que reúne barbies, fortões em geral, nerds e ursos de todos os tipos começa uma semana antes da parada, em festas como a Rapido, FunHouse XL, Backdoor e Bear Necessity. No mesmo final de semana, o antológico festival Milkshake leva uma multidão a Westergasfabriek, onde uma torre ainda solta fumaça para lembrar de que ali funcionou uma das fábricas de gás mais importantes dessa região da Europa. After Hours para todos os humores acontecem em todo canto, alguns dão preferência ao público do festival. 

Amsterdã lgbt - Rijksmuseum
Rijksmuseum | Foto: Creative Commons

Radion, equivalente amsterdamer da Berghain berlinense, tem programação concorrida o ano todo com alguns dos melhores DJ’s do mundo e, apesar de não ser um clube majoritariamente LGBT, não abre mão da aura de liberdade convidando representantes da complexa miríade que é a sexualidade humana a um dress code que permite vestir o quiser ou, simplesmente, não vestir nada. 

Os adeptos a experimentações podem curtir a programação dedicada a fetiches diferentes para cada dia da semana em clubes como o Church, que pode ser comparado ao KitKat de Berlim, ou o Eagle Amsterdam, matriz do bar assanhadinho com filiais em cidades como Londres e São Paulo. Outros bares como The WebCuckoo’s Nest – pertinho da NZ, a única sauna gay de Amsterdã – e o Spijker, famoso por exibir um desenho da Disney ao lado de um filme pornô no bar, completam o circuito mais saidinho de Amsterdã. 

Pride e Festivais:

A parada do orgulho LGBT de Amsterdã, na primeira semana de agosto, tem ares de parque temático, ou de um conto de fadas, dependendo do seu estado de espírito. Barcos com representantes de todas as letras que formam a sigla LGBTQIA+ desfilam orgulhosos com aliados para famílias e visitantes do mundo todo, tornando a cidade ainda mais viva e alegre. A programação, que dura um mês inteiro entre julho e agosto, conta ainda com festivais gay como o Milkshake e festas animadas em cenários que variam de fábricas abandonadas a parques abertos. 

Essencial Proudly UNQUIET

O Homomonument, erguido em homenagem a LGBTs perseguidos durante a Segunda Guerra Mundial, é o primeiro monumento dedicado à comunidade gay do mundo. Propositalmente instalado em meio a dois outros pontos de reflexão à tolerância e ao respeito, a imponente Westerkerk e a Casa Anne Frank, vale uma visita a qualquer hora do dia. Durante a Pride, a igreja Westerkerk ganha iluminação especial, com as cores do arco-íris colorindo seus vitrais. 

Curiosidade Proudly UNQUIET 

Em 2021, a Holanda celebra o aniversário de 20 anos da lei que a tornou a primeira nação do mundo a permitir o casamento entre pessoas do mesmo sexo. O dia 1º de abril, apesar de não coincidir com o mês do orgulho, é comemorado em todo o país e o momento histórico do “sim” do casal Gert Kasteel e Dolf Pasker, os primeiros gays do mundo com matrimônio reconhecido pelo estado e sociedade. 

Amsterdã LGBTQIA+: Homomonument
Homomonument | Foto: Creative Commons
Amsterdã lgbt - MIlkshake festival
MIlkshake festival | Foto: Reprodução
Amsterdã lgbt - Stedelijk Museum
Stedelijk Museum | Foto: Creative Commons

Com tanta agitação é preciso fazer um lembrete: você está na cidade com a maior concentração de museus do mundo. Há museus incríveis sobre absolutamente todos os assuntos. As estrelas ficam na Museumplein, a famosa praça lar do Rijksmuseum, um dos acervos mais ricos do planeta, com foco na Era de Ouro holandesa; do Museu Van Gogh, com a linha do tempo mais emocionante sobre a vida do pai da arte moderna; e do Stedelijk, uma das mais importantes coleções de arte moderna da Europa, lembre-se que a cidade foi uma das primeiras a reconhecer estilos do início do século 20. Complete o circuito artsy da praça no Moco, que traz exposições concorridas de queridinhos da arte contemporânea. 

MOCO Museum | Foto: Reprodução
Rijksmuseum | Foto: Creative Commons
Van Gogh Museum | Foto: iStock

Como morador e apaixonado pela cidade, falta espaço aqui para contar tudo que há para nós em Amsterdã. Por isso, termino com o que digo a todos os amigos que me pedem dicas antes da viagem: sinta-se seguro para ir aonde quiser, ser e demonstrar afeto como quiser. Esta é uma cidade que se orgulha de sua diversidade e do que representa para o mundo. Independentemente da Pride Amsterdam, em qualquer época do ano, alguns dias aqui são fundamentais para entender – e vivenciar – o que é possível se alcançar em progresso e igualdade social. 

Amstredã LGBTIA+: Westerkerk durante a pride
Westerkerk durante a pride | Foto: iStock

Onde ficar:

INK
Hotel boutique charmoso instalado em um prédio onde funcionou um dos jornais mais importantes da Holanda. Localização privilegiada, pertinho de bares e pontos LGBTQIA+. O brunch no jardim secreto aos finais de semana é destaque. Durante a Pride o hotel muda o nome para PINK. 

KIMPTON DE WIT
Localização central com fácil acesso a muitos pontos de interesse LGBT, o Kimpton tem programação especial durante a parada. O menu do restaurante Celia e os drinks do bar Super Lyan merecem uma atenção especial, principalmente, aos finais de tarde, quando o hotel reúne jovens profissionais dos unicórnios instalados nos canais da cidade. 

SIR A’DAM
Localizado no bairro Noord, pertinho do Eye Museum, o Sir A’dam é um dos endereços mais moderninhos de Amsterdã. A vibe do bairro está presente no hotel, que oferece um número considerável de vinis que podem ser emprestados para tocar nos quartos. Os elevadores com karaokê e pista de dança são atrações à parte.

Amsterdã lgbt
Regulierstraat | Foto: Reprodução

Idiomas oficiaisHolandês
Moeda: Euro
Clima: Com quatro estações bem definidas, a capital da Holanda costuma atrair visitantes o ano todo. 

    UNQUIET Newsletter

    mobil okey oyna
    https://www.fapjunk.com https://pornohit.net
    evden eve nakliyat
    evden eve nakliyat
    akumyolda.comakumyoldaakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.com
    turkceingilizce.gen.trturkceingilizce.gen.tr
    translatedicttranslate dicttranslatedict.com
    Freetranslations.org is a web site to help you to translate to English from tens of languages as a free translator.freetranslationsfreetranslations.org london escorts
    ©UNQUIET 2024 - Todos os direitos reservados
    Think4
    Voltar ao topo