Rita Soares

A idealizadora da Herdade da Malhadinha Nova conta como transformou o hotel alentejano em uma referência de hospitalidade, enogastronomia e medidas de sustentabilidade efetivas

Valores de família e de respeito à natureza sustentam, como dois pilares fundamentais, a Herdade da Malhadinha Nova, um refúgio de charme que dá um exemplo de boas práticas ambientais e um show de hotelaria no Alentejo, em Portugal. Na região de Albernoa, Beja, a propriedade familiar, regida com cuidado e dedicação pela hoteleira Rita Soares, resgata a cultura local por meio do acolhimento genuíno, da valorização do vinho e da gastronomia e da preservação do meio ambiente e das tradições, conseguindo assim imprimir um novo ritmo ao conceito de férias. 

A Herdade da Malhadinha oferece uma das experiências enogastronômicas mais admiradas de Portugal. Como surgiu o conceito do hotel?

Rita Soares: A Malhadinha foi adquirida pela família em 1998, ano em que nasceu a nossa filha mais velha, Francisca. A terra estava abandonada havia mais de 30 anos, embora localizada num espaço de natureza singular, com características endógenas muito especiais e com uma história e cultura muito ricas. Desde o início, ela parecia uma combinação perfeita do nosso imenso respeito pela natureza com a necessidade de preservação dos recursos e da história da região.

Fechar

Benefícios Exclusivos UNQUIET: Portugal, Herdade da Malhadinha da Nova

Saiba mais

Consulte seu agente de viagens

Herdade da Malhadinha Nova

Benefício: Atividades sob medida preparadas na Herdade da Malhadinha Nova, incluindo visita aos vinhedos orgânicos e experiência no atelier de cerâmica.

Use o código: UNQUIET SPECIAL OFFER

Validade: Benefício expirado

Qual a influência da família Soares na trajetória da Herdade da Malhadinha? 

Nosso desejo sempre foi melhorar a região e construir uma história de vida baseada em valores fortes. Em resumo, acreditamos em um jeito de viver que atue em importantes áreas, como a criação, a valorização do espaço, a preservação, a conservação e um grande desejo de deixar um legado. A Malhadinha é um projeto independente, personalizado com uma forte visão de sustentabilidade, preservação e com uma enorme vontade desejo de partilhar. Quem nos visita sente que temos a missão de ser um exemplo para outros, de educar sempre com nossas experiências. Todas elas têm esse claro objetivo educacional. Como família, não entretemos os hóspedes, mas queremos educar e entregar valor. Na Malhadinha, eles compreenderão o quanto o seu investimento contribuirá para a contínua melhoria desse espaço e dessa região.

Na sua opinião, o que diferencia a Herdade da Malhadinha de outras experiências enogastronômicas?   

Fundamentalmente é o aspecto familiar, que incorpora nossos valores ao dia a dia. O fato de a Herdade não ser apenas um projeto de vinhos ou de turismo, mas um projeto de vida com o “nosso jeito de fazer” em todas as áreas do negócio. 

O que irá marcar o hóspede que chegue à Herdade da Malhadinha pela primeira vez? 

Na minha opinião, o impacto mais importante é o espaço. O contato com a natureza singular do Alentejo. Há uma paz, sentida imediatamente, ao entrar em contato com a paisagem a perder de vista das terras. Os mimos, o cuidado e o carinho com cada um é outro ponto. Queremos garantir que todos que nos visitem sintam a paixão de nossa família pelo projeto.

Ninhos de pássaros endêmicos da região | Foto: Frederic Ducout

Quais são as responsabilidades e obrigações para uma marca contemporânea se instalar em lugares com um frágil ecossistema, como na região do Alentejo? 

Sentimos essa responsabilidade em cada momento e em cada passo da nossa trajetória. A Malhadinha está localizada numa das regiões menos povoadas da Europa. O desejo de preservar as características naturais e melhorar o espaço sempre foi a nossa missão. A Malhadinha está inserida numa reserva ecológica natural, uma zona de proteção especial para o desenvolvimento da avifauna local. Nosso desejo era criar uma marca com as características naturais do espaço, somada à cultura e às tradições do Alentejo, promovendo a identidade do território. 

Qual é a importância da inclusão e da diversidade na Herdade da Malhadinha? 

A filosofia de contribuir para o desenvolvimento da região é muito clara e, por isso, é inevitável que a inclusão seja uma de nossas maiores preocupações. Tudo o que desenvolvemos aqui inclui a comunidade. Por exemplo, são os artesãos os responsáveis pela propagação de conhecimentos ancestrais alentejanos. Nosso projeto de reabilitação de casas nas aldeias próximas para os colaboradores de zonas distantes contribui para o desenvolvimento e crescimento das zonas circundantes. Para nós, tudo isso faz parte de um ciclo, e a consciência a respeito da inclusão e de nossas políticas é natural. 

Interação com a natureza está entre as propostas do hotel | Foto: divulgação

E as práticas de preservação? 

Todas elas asseguram a preservação e a conservação e podem ser definidas pelo fato de que os 450 hectares da Malhadinha são utilizados para a produção biológica de vinhos e de todos os produtos consumidos aqui. Nossas iniciativas são desenvolvidas com o intuito de promover um bioma diverso e manter seu equilíbrio natural. Nossa marca carrega valores intrínsecos muito fortes e nossas ações são focadas no respeito pelo ecossistema do Alentejo. O estado frágil e seus atributos e toda a história da região sempre foram de muito interesse para nós. O respeito pela natureza, pela história e pela cultura são fundamentais desde a criação, e para o futuro, da Malhadinha. 

Como vocês identificam os melhores profissionais para o trabalho no hotel e na vinícola? 

Nós procuramos gente perseverante e apaixonada, com o desejo de se dedicar a um projeto de vida que envolva a promoção e preservação do Alentejo. 

Herdade da Malhadinha Nova
Produção de cerâmica, uma das atividades da Herdade | Foto: divulgação

Como é feita a escolha das atividades do menu de expedições de vocês? 

As atividades têm sempre um objetivo transversal a todas as áreas. Na enologia, na gastronomia ou na arte. A qualidade na transmissão do conhecimento da região e de nossos valores, e o teor educacional das vivências, é o ponto comum entre todas elas. 

A arte está presente nos detalhes do hotel e até no rótulo dos vinhos. Como surgiu a ideia de incluir as crianças no projeto? 

Nossa filha mais velha nasceu no ano em que compramos a Malhadinha e foi ela que simbolicamente plantou a primeira cepa de vinha do que viria a ser nosso principal vinhedo. A construção do projeto aconteceu simultaneamente à construção de nossa família. O desejo de compartilhar nosso jeito de viver e a emoção de estarmos alimentando um sonho foram concretizados logo no primeiro rótulo do vinho lançado no mercado. Meu marido, João, teve a ideia de utilizar um desenho feito pela Francisca. Para nós, os rótulos de vinhos e azeites, desenhados pelas crianças da família, representam a essência da Malhadinha.

Existe alguma experiência que somente a Herdade da Malhadinha ofereça?  

Criamos uma olaria para criar produtos com o barro vermelho, abundante e típico da região. A propriedade é repleta de ruínas de fornos a lenha de azinho, onde antes se produzia o barro. Os hóspedes terão a oportunidade de elaborar uma peça de olaria em uma roda de oleiro original, utilizando o barro da Malhadinha, e levar um bocadinho da nossa terra para casa. Além disso, atividades que reúnem os artesãos a artistas locais são também experiências únicas, como aprender a produzir e tocar a tradicional viola campanica ou as botas alentejanas. 

Quais são os próximos passos para o hotel e a vinícola? Algum projeto no horizonte próximo?    

Sim, estamos nesse momento trabalhando com o arquiteto Manuel Aires Mateus na construção da base para um projeto de bem-estar, uma zona de tratamentos com uma nova marca orgânica dos Açores, chamada Igna. O espaço será o primeiro de outros, que irão nascer em parceria com Manuel Aires em zonas onde ainda existem duas ou três ruínas. Vamos aproveitar melhor um moinho de água e um forno de terracota históricos. Serão suítes integradas em locais ainda mais remotos e inseridos no seio da natureza. Estamos chamando-as de suítes holísticas de bem-estar.

Herdade da Malhadinha Nova

Colheita de uvas na vinícola da Herdade Malhadinha | Foto: Homem Cardoso
Fechar

SUSTENTABILIDADE

Ações de conservação do meio ambiente e ações sociais

Saiba mais

Herdade da Malhadinha Nova

  •  Agricultura biológica, sustentável e extensiva
  • Produção de azeite, mel e produtos hortícolas, nas hortas biológicas e estufas existentes e são criadas raças autóctones em perfeita harmonia com a ambiente natural
  • A Herdade da Malhadinha Nova faz parte do Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo
  • Redução do consumo de água, em medidas de preservação do ambiente, passando pelas condições de trabalho e respeito pelo ecossistema.

malhadinhanova.pt

O que é ser UNQUIET para você?  

Inquietos é o que nos caracteriza a todos enquanto família. Queremos sempre melhorar, construir e desafiar.  

Entrevista publicada na edição 09 da Revista UNQUIET.

    UNQUIET Newsletter

    mobil okey oyna
    https://www.fapjunk.com https://pornohit.net
    evden eve nakliyat
    evden eve nakliyat
    akumyolda.comakumyoldaakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.com
    turkceingilizce.gen.trturkceingilizce.gen.tr
    translatedicttranslate dicttranslatedict.com
    Freetranslations.org is a web site to help you to translate to English from tens of languages as a free translator.freetranslationsfreetranslations.org london escorts
    ©UNQUIET 2024 - Todos os direitos reservados
    Think4
    Voltar ao topo