MACA: sonho de artista

Um dos maiores expoentes da arte uruguaia, Pablo Atchugarry inaugura, em Punta del Este, um complexo que deve colocar o país no mapa das maiores exposições do mundo

Em 1943, com América Invertida, uma de suas obras mais marcantes e emblemáticas, o pintor, desenhista, escultor, escritor e professor uruguaio Joaquín Torres García sugere outra perspectiva, reforçando a busca pelo desenvolvimento e pela valorização da arte latino-americana, característica em sua obra. 

Quase 80 anos depois, essa iniciativa segue viva na realização de um sonho de outro artista: Pablo Atchugarry, conterrâneo de Torres García.  

Inaugurado em janeiro deste ano, o MACA (Museu de Arte Contemporânea Atchugarry) fixa o Uruguai no mapa das grandes exposições internacionais e se destaca na América Latina como um destino turístico e cultural a ser visitado em qualquer época do ano. Um laboratório que promove o desenvolvimento de artistas locais, consagrados e emergentes, funciona também como plataforma educacional, além de ser um centro de reflexões e debates, aberto para todos.

Localizado no km 4,5 da Rota 104, na charmosa Manantiales, em Punta del Este, o museu acrescentou 5,5 mil metros quadrados de arte contemporânea aos pavilhões existentes da Fundação Pablo Atchugarry e seu Parque de Esculturas, de 40 hectares. Fundada em 2007 pelo escultor que dá nome à instituição, ela é uma organização sem fins lucrativos que promove as artes plásticas, a literatura, a música, a dança e outras manifestações criativas. 

Fechar

Benefícios Exclusivos UNQUIET: Uruguai, Playa Vik, Bahia Vik ou Estância Vik

Saiba mais

Consulte seu agente de viagens.

Estancia VIK José Ignacio 

A apenas 20 minutos do agito de Punta Del Este, a região litorânea de José Ignacio é palco do Estancia VIK, hotel cheio de personalidade que levou um novo savoir-vivre aos pampas uruguaios. A ampla propriedade em estilo colonial espanhol, onde cavalos pastam soltos, criando um ar verdadeiramente bucólico, é também lugar para celebrar a arte uruguaia. Além de uma imensa escultura de Pablo Atchugarry no lobby, o hotel é repleto de obras e peças de artistas nacionais, que também assinam a decoração dos ambientes, cada qual com sua originalidade. Todos os quartos levam o nome dos artistas que os decoraram. A gastronomia autêntica do Uruguai encontra lugar no El Asador, com carnes sempre servidas no ponto certo, enquanto o Zodiaco en Bahia celebra a cozinha casual – há ainda o La Susana e o Cielomar en Playa Vik, que ficam um pouco afastados, fazendo as vezes de beach clubs do hotel. Todos utilizam ingredientes orgânicos e sazonais provenientes do próprio VIK ou de produtores locais.

Playa Vik, Bahia Vik ou Estância Vik:

Benefício: Roteiro de Arte com a coleção dos hotéis e dos museus e galerias de José Ignacio, preparado especialmente para leitores UNQUIET.

Use o código: UNQUIET SPECIAL OFFER

Validade: Benefício expirado

playavik.com
bahiavik.com
estanciavik.com

Panorâmica sobre o complexo do MACA, no Uruguai

Projetado para conversar com a beleza do entorno, o parque oferece ao espectador um ambiente propício para apreciar a monumentalidade das mais de 70 esculturas, assinadas por artistas nacionais e internacionais ‒ entre eles o próprio Atchugarry, Mauro Arbiza, Arman Fernandez, Ignacio Diaz de Rabago e Bruno Munari. Atualmente, a fundação realiza cerca de 50 atividades por ano, entre exposições, espetáculos, concertos, festivais, ciclos de cinema e conferências, e recebe um público diverso, formado pela população local, por estudantes, aposentados e turistas. Todas as atividades são abertas e gratuitas.

Detalhe do projeto do museu

Artes combinadas 

Para completar a extensão e a riqueza desse jardim, com seus espelhos d’água e suas colinas no horizonte, os prédios que compõem o complexo do museu, assinados pelo arquiteto uruguaio Carlos Ott, amigo de Pablo, impressionam pela beleza das formas onduladas moldadas em eucalipto-rosa e eucalipto-grandis. 

Também nascido em Montevidéu, assim como Torres García e Atchugarry, Ott é mestre em arquitetura e desenho urbano pela Washington University, School of Architecture em St. Louis, EUA. Depois de iniciar a carreira com trabalhos na Geórgia e na Costa Rica, ele mudou para o Canadá, onde abriu seu próprio escritório, em 1983, mesmo ano em que foi escolhido para projetar a Opéra Bastille, em Paris ‒ um trabalho que expandiu sua arquitetura para Europa, Oriente Médio, Ásia e América do Sul. Hoje sua obra é reconhecida e premiada não apenas no Uruguai, mas também em países como Argentina, França e Estados Unidos.

maca uruguai
Os extensos jardins da Fundação Atchugarry e do Parque de esculturas se relacionam com o MACA
A icônica obra La Piedad, de Atchugarry

Para o conjunto, o arquiteto apostou em uma espetacular estrutura de madeira laminada, com curvaturas variadas, aliada a elementos metálicos, vidro, concreto e tijolo. Além do museu, que conta com quatro salas de exibição, auditório, café e restaurante, Carlos assina o anfiteatro, teatro e área externa, que servem de palco para o Arca, um festival internacional de cinema com foco nas artes visuais e na produção latino-americana.  

Toda essa estrutura nasce de um sonho de Pablo: criar um espaço para abrigar e expor sua coleção de pinturas e esculturas, que inclui mais de 50 obras de artistas latino-americanos e europeus, como Julio Le Parc, Carlos Cruz-Diez, Ernesto Neto, Carmelo Arden Quin e, claro, Joaquín Torres García, entre muitos outros. Além disso, o museu também recebe exposições temporárias. Na abertura, uma retrospectiva internacional da obra do casal de artistas Christo e Jeanne-Claude, nomes de destaque nas categorias site-specific e land art e famosos por suas instalações, como Surrounded Islands (1983) e L’Arc de Triomphe Wrapped (2021), exibiu pela primeira vez na América do Sul uma coleção de mais de 50 obras (fotografias, desenhos, colagens e projetos), emprestadas por familiares e colecionadores particulares.

maca uruguai
Mostra retrospectiva da obra de Christo e Jeanne-Claude.

No final dos anos 1970, depois de ter participado de uma série de exposições coletivas em Montevidéu, Buenos Aires, Porto Alegre e Brasília,

Atchugarry fez uma longa viagem pela Europa para estudar e aprofundar seus conhecimentos e suas técnicas artísticas. Na Itália, realizou a primeira mostra pessoal, na cidade de Lecco, em 1978. Mais tarde, ele expôs pinturas em cidades como Milão, Copenhague, Paris, Chur, Bérgamo e Estocolmo. 

No ano seguinte, depois de experimentar diversos materiais, ele descobriu a elegância do mármore e o escolheu como a sua principal matéria-prima. Em 1987, realizou sua primeira exposição individual de esculturas em Milão, na Cripta del Bramantino, com curadoria de Raffaele de Grada. Doze anos depois, o artista inaugurou o Museu Pablo Atchugarry, que abriga trabalhos criados ao longo de sua carreira, bem como a documentação bibliográfica e o arquivo de toda a sua obra. Um dos passos fundamentais para que o artista chegasse até aqui. Atualmente, Atchugarry vive e trabalha entre Lecco, na Itália, e Manantiales, no Uruguai, onde se dedica ao ensino e à divulgação da arte latino-americana, à fundação, ao Parque Internacional de Esculturas Monumentais e, agora, ao MACA.

maca uruguai
Visitantes apreciam uma obra

UNQUIET entrevista Pablo Atchugarry

“O MACA terá um grande impacto na divulgação da arte do Uruguai”

Como surgiu a ideia de criar o MACA?

A ideia de criar o MACA surgiu porque eu achava que havia uma lacuna no Uruguai: um museu dedicado à arte contemporânea uruguaia. E também do desejo de trazer exposições internacionais de alto nível para o país.

A arquitetura é assinada porCarlos Ott. Como foi trabalhar com o arquiteto? Quais foram as premissas para o desenvolvimento do projeto?

O projeto foi entregue ao meu querido amigo e grande arquiteto Carlos Ott. Para mim, foi uma grande honra, uma grande alegria e um grande momento de crescimento poder trabalhar e dialogar com ele, para garantir que o projeto tivesse as características necessárias para um museu que fica fora da cidade, no campo, com uma arquitetura que dialoga com a paisagem e com o ambiente natural.

Pablo Atchugarry
maca uruguai
Uma das salas da coleção permanente do MACA

Como foi o processo de seleção de artistas e obras que compõem o acervo permanente? Quais são os destaques da coleção?

Foi um processo ao longo da vida. Muitas das obras e dos autores presentes no acervo do museu foram fruto de encontros com criadores de todo o mundo e por isso têm sido a parte central da coleção, à qual também continuamos a acrescentar novas obras não só pelo processo de conhecimento direto dos artistas, mas também porque há a ideia de apresentar diferentes correntes artísticas na coleção.

O museu abriu com uma exposição inédita de Christo & Jeanne-Claude. Que outros artistas você gostaria de expor?

A exposição inaugural marcou um pouco a linha expositiva do museu, envolvendo artistas mundialmente conhecidos cujas obras foram marcantes para o século XX. Quanto a outros artistas que gostaria de expor, são muitos. Por exemplo, Iberê Camargo, que conheci pessoalmente, Julio Le Parc, um grande criador, Guillermo Kuitca, Lucho Fontana e uma lista muito longa de grandes artistas que contribuíram com sua criatividade e seu sentido de maior penetração para a cultura mundial.

maca uruguai
Peça sobre o lago no Parque de Esculturas
maca uruguai
Parque de Esculturas

O MACA é o primeiro museu dedicado à arte contemporânea no Uruguai. Como avalia o impacto da sua abertura no contexto das artes da região?

O impacto já é imenso devido ao projeto, que é de um extraordinário arquiteto uruguaio. E também por muitas das obras que estão presentes na coleção do museu. Acredito que o MACA terá um grande impacto na divulgação da arte uruguaia por meio de seus visitantes, em nível regional e internacional.

Ele é um grande atrativo para o turismo tanto do ponto de vista das exposições quanto do seu ambiente natural. Quais são seus planos para o futuro?

O museu é uma atração turística e cultural não só para os cidadãos que vivem no país, mas também para os visitantes estrangeiros. Uma parte importante desse complexo cultural é o seu ambiente natural: um parque de 40 hectares, onde se destaca o monumental Parque de Esculturas. O fato do museu estar em um local descentralizado, cercado de pássaros, plantas e fauna nativa, faz dele um passeio para toda a família. O que atrai não é apenas a parte interna do museu, mas igualmente a parte externa. O plano para o futuro será continuar acrescentando obras de diferentes artistas de todo o mundo ao Parque de Esculturas.

Matéria publicada na edição 09 da Revista UNQUIET.

Mapa: Antônio Tavares
Fechar

SUSTENTABILIDADE

Ações de conservação do meio ambiente e ações sociais

Saiba mais

Estância Vik José Ignácio 

  • Usamos água de poço
  • Temos uma estação de tratamento de efluentes
  • A Estancia está equipada painéis solares para aquecimento de água
  • Alem disso, também possui painéis solares que enviam energia para a rede UTE
  • Manejo do gado de forma a conservar os prados sem o uso de fertilizantes para o pasto
  • Não usamos herbicidas
  • Temos abelhas para aumentar a polinização
  • Temos observação de fauna e aves nativas
  • Colaboramos com escolas rurais da região na educação ambiental

    UNQUIET Newsletter

    mobil okey oyna
    https://www.fapjunk.com https://pornohit.net
    evden eve nakliyat
    evden eve nakliyat
    akumyolda.comakumyoldaakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.comakumyolda.com
    turkceingilizce.gen.trturkceingilizce.gen.tr
    translatedicttranslate dicttranslatedict.com
    Freetranslations.org is a web site to help you to translate to English from tens of languages as a free translator.freetranslationsfreetranslations.org london escorts
    ©UNQUIET 2024 - Todos os direitos reservados
    Think4
    Voltar ao topo